8 Passos para orientar seus alunos nos estudos para o ENEM

Revisar as matérias da escola ou estudar novos conteúdos?
Quantas horas devo estudar?
Devo fazer um cronograma de estudos?
Como fazer um plano de estudos vencedor?
Devo focar nas matérias mais fáceis ou nas mais difíceis, por causa da TRI?
Como treinar para a redação?
Como saber se estou no caminho certo?

Essas são algumas dúvidas dos alunos na hora de se preparar para o ENEM e os vestibulares.

Esta é uma fase complicada para a maior parte dos jovens pois além de ser a etapa final da Educação Básica, o Ensino Médio é o momento em que devem enfrentar novas responsabilidades, alterações hormonais e emocionais e muito foco para se preparar e passar no ENEM ou no vestibular.

A maior parte dos estudantes do Ensino Médio e dos últimos anos do Ensino Fundamental tem o sonho do ingresso em uma boa faculdade no Ensino Superior, mas muitos não sabem como estudar e revisar as matérias cobradas até o dia da prova. A maioria dos jovens não consegue organizar um cronograma de estudos ou um plano de estudos focado e viável.

Parece uma excelente oportunidade para levar à sério a expressão “escola além dos muros” e dar um empurrãozinho na organização e motivação dos estudos fora da sala de aula, não acha?

Quer saber como orientar seus alunos na elaboração de um plano de estudos e de um cronograma vencedor para o ENEM?

1. Ofereça o espaço de uma aula para fazer um Desafio com os alunos

O desafio visa a elaboração de um Cronograma de Estudos por cada aluno. Ele pode ser aplicado para os últimos anos do Ensino Médio ou para todos os anos, de acordo com a preferência da escola. Ele também poderá valer pontos extras na nota para estimular a participação de todos os estudantes da turma selecionada

Durante a aula, siga um roteiro para a elaboração do Cronograma:

2. Quais são seus objetivos?

Passar no vestibular de engenharia?
Fazer um curso superior em outra cidade?
Conseguir bolsa de estudos para um intercâmbio?

Peça que eles escrevam as metas de estudos que desejam alcançar após o fim do Ensino Médio.

3. Qual é a importância de se planejar? Por onde começo?

Todos sabem que dedicação, resiliência e horas de estudo são essenciais para o sucesso no vestibular e no ENEM. Mas como organizar as horas fora da escola entre estudos, lazer, descanso e as diversas responsabilidades que cada aluno tem?

Este é o ponto onde a maioria dos adolescentes se perde entre seu objetivo e sua dedicação. Por isso, a melhor receita é estruturar um Plano de Estudos e um Cronograma de Estudos Semanal. O plano não será seguido 100% todas as semanas, mas ele é uma orientação para o estudante e torna previsível o atingimento dos objetivos de curto e longo prazo.

4. Já sei o que quero conquistar ao fim do 3º ano do Ensino Médio, mas qual objetivo devo atingir ao fim desta semana?

Tangibilizar a conquista do sonho a cada semana nem sempre é possível, por isso também é preciso estabelecer objetivos de curto prazo.

a. O primeiro passo para que o aluno possa definir as metas de curto prazo é que ele entenda quais habilidades precisa dominar até o dia do exame.

Disponibilize para os alunos a Matriz de Referência do ENEM, o documento que lista todas as 120 habilidades e as 30 competências avaliadas pelo exame, os objetos do conhecimento e os eixos cognitivos.

b. A partir da lista de habilidades, eles devem selecionar assuntos para focar

Para esta estruturação, a melhor dica é que eles realizem simulados e provas anteriores e analisem seus resultados para selecionar as disciplinas e matérias nas quais tem mais facilidade ou dificuldade.

c. Com as matérias selecionadas, eles podem escrever seus objetivos de curto prazo

Sugira que os alunos selecionem objetivos de curto e médio prazo que permitam estudar as matérias nas quais tem dificuldade, incluindo revisões para aquelas que já dominam.

Exemplo:

Objetivos de Curto Prazo

Objetivo de Médio Prazo

– Dominar a Trigonometria no triângulo retângulo;

– Entender e saber aplicar o Teorema de Pitágoras

Acertar 90% das questões de trigonometria
do próximo simulado ou teste.

É claro que nos objetivos curtos a lista será bem maior, pois ali o estudante poderá inserir todas as habilidades nas quais possui dificuldade ou precisa dominar para passar no curso escolhido. Para cada objetivo.

5. Com os objetivos de curto e médio prazo definidos, é possível montar o Plano de Estudos

Oriente os alunos na criação do cronograma semanal. Veja o passo a passo abaixo:

a. Coloque em um calendário suas atividades fixas com os horários (ex: Horário na escola, aula de música, natação..etc.)

b. Nos horários que sobraram, você deve dividir horários para revisão das matérias estudadas na escola, teoria, exercícios e simulados. Não esqueça de estabelecer pausas, deixar horários livres e períodos para lazer e esporte, além de um treino semanal de redação e períodos para estudo de atualidades.

Veja um exemplo:

plano-de-estudos-exemplo-MISSU2

c. Saiba quais são os pesos das Áreas do Conhecimento no curso que você deseja.
O cronograma dos alunos deve priorizar as áreas que tem maior impacto em sua aprovação no curso superior desejado.

d. Para cada teoria estudada, faça exercícios e teste seus conhecimentos para definir quanto tempo deve focar nestas matérias (e habilidades) nas próximas semanas

e. Intercale matérias que você gosta e tem facilidade com matérias que não gosta tanto e tem mais dificuldade. Isso vai ajudar a manter a concentração!

f. Dedique mais tempo às matérias das quais você não gosta. Inclua, por exemplo, 30 minutos a mais de estudo teórico e realização de exercícios para essas matérias, como no exemplo adaptado abaixo:

plano-de-estudos-versao-comum-ou-adaptada2

g. O plano de estudos deve ser revisado e atualizado sempre! Faça simulados, teste seus conhecimentos e organize as matérias dentro do tempo planejado de acordo com aquelas que você tem mais dificuldade.

h. Sugira que os alunos assistam, em casa, o S.O.S. Plano de Estudo feito pela Equipe do MISSU:

6. Faça um desafio para os alunos: 30 dicas de foco no Plano de Estudos

É importante que cada aluno crie seu cronograma de acordo com seus horários e seus compromissos pessoais e que ele seja factível de ser aplicado. Para testar essa viabilidade, desafie os alunos: Todos os alunos da turma devem seguir seus planos de estudo por 30 dias.

habito-de-estudar-alunos

Após os 30 dias, reúna-se com os alunos e peça que compartilhem suas experiências:

Foi difícil incluir os longos períodos de estudo na rotina?
Com o passar dos dias, vocês perceberam mais facilidade para se concentrar nos estudos?
Como foi seu desempenho durante esse período? Seus resultados nos exercícios melhoraram?

As experiências de um aluno podem ser dicas para outro e, com o tempo, essas discussões passarão a fazer parte do dia a dia dos alunos e eles passarão a se ajudar nesta organização.

7. Ofereça plantões de dúvidas e mesas de debate

É interessante que a escola esteja presente no momento das dúvidas, para auxiliar o aluno no desempenho e no entendimento das matérias. As mesas de debate também são importantes para que os alunos construam argumentos plausíveis, éticos e bem fundamentados na hora da redação

Peça para que assistam filmes com temáticas interessantes, leiam artigos de jornais, revistas, portais e mídias independentes, indique colunistas e documentários, entre outros elementos para tornar os debates cada vez mais ricos. Para auxiliá-los nesta orientação, veja a lista de atualidades que podem ser tema da redação do ENEM 2016 selecionada pelo Time do MISSU aqui.

8. Além das avaliações da escola, sugira que os alunos se autoavaliem

Para avaliar o impacto dos planos de estudos no desempenho dos alunos, você pode pedir que os alunos realizem simulados periódicos, um a cada mês, por exemplo e redações quinzenais ou semanais.

Além das avaliações e simulados oficiais da escola, sugira que os alunos realizem testes periódicos em casa. Para os simulados e as provas anteriores, você pode contar com o MISSU. Nesta plataforma, seus alunos podem praticar diariamente com questões gratuitas do ENEM e acumular pontos por dedicação que podem ser trocados por prêmios ou mais simulados inéditos:

Para ajudá-lo, você também pode compartilhar no grupo da sala (seja ele no facebook, no whatsapp, no blackboard da escola ou qualquer outra plataforma) o E-book do MISSU para o estudante, com dicas valiosas para realizar um bom plano de estudo: Guia: Como fazer um bom Plano de Estudos

Esperamos que este conteúdo lhe seja útil no apoio e orientação dos estudantes.

Conte-nos o que achou nos comentários! 🙂

Faça o download gratuito: Matriz de Referência do ENEM - MISSU para Escolas

Agende uma consultoria gratuita para melhorar o desempenho da sua escola no ENEM e nos vestibulares

Comentários

comentários