A Língua Estrangeira na Prova do ENEM

Com a crescente importância do ENEM nos processos seletivos pelo Brasil, seja para universidades públicas ou para particulares, é cada vez mais importante que o aluno possa se destacar em todas as disciplinas da prova. A nota da língua estrangeira, por exemplo, pode representar até 4,4% da nota final do candidato, de acordo com pesos da nota de corte de seu curso. Se a prova de Linguagens e Códigos tiver um grande peso na nota de corte do curso escolhido pelo aluno, as questões de Língua Estrangeira podem fazer a diferença e definir sua aprovação no SISU.
São diversos os temas que geram dúvidas em relação às questões de Língua Estrangeira, entre elas:

Espanhol ou Inglês?

Essa é a escolha que assombra muitos alunos no momento da inscrição no ENEM. Há sempre a ideia de que o Espanhol é muito próximo do Português e, portanto, essa seria uma prova mais fácil. Isso explica o fato de 62% dos candidatos presentes no dia da prova terem escolhido o Espanhol como Língua Estrangeira.
Os resultados, entretanto, mostram que a situação é mais complexa. Apesar da expressiva maioria dos candidatos optarem por Espanhol, seu índice de acertos é menor: A média de acertos das questões de Espanhol é de 34%, enquanto a média de acertos da prova de Inglês é de 45%.
Grafico-mediadeacertos

Falsa proximidade com o Espanhol

Apesar de entendermos bem nossos amigos latino-americanos falantes de Espanhol, existem diversas diferenças gramaticais e de vocabulário entre o Espanhol e o Português que podem passar despercebidas pelos estudantes. Essas diferenças podem confundir o aluno na hora do ENEM e resultar em um mau desempenho na prova de Linguagens e Códigos.
Veja esses exemplos:

tabelaespanhol

Expor esse cenário aos alunos antes que eles façam sua inscrição é decisivo pois pode ajuda-los a considerar melhor as opções e analisar seus níveis de proficiência ao invés de optar por um idioma por impulso.

Por que é importante ir bem nas provas de língua?

A língua estrangeira pode ter um impacto de mais de 4% na nota final do candidato, o que faz com que essas questões tenham ainda mais importância para os cursos nos quais a nota de Linguagens e Códigos tem peso maior, como é o caso de Direito, Educação Física e Pedagogia.
É essencial que os alunos entendam essa necessidade, pois para alguns cursos é imprescindível se sair bem nas provas de idioma. Aos olhos do aluno, pode parecer pouco, mas essas cinco questões de língua estrangeira na prova do ENEM podem ser justamente o que o separa de um concorrente na lista de aprovados.

Como melhor direcionar o estudo da língua estrangeira

É preciso dar mais ênfase ao trabalho da língua estrangeira durante os anos Educação Infantil e Ensino Fundamental, já que esta é uma habilidade que necessita de um longo período de estudo e prática. Além disso, estudos do professor, especialista em redes neurais e doutor em Física Médica Marcelo Mazza indicam que a infância é a melhor fase para aprender um outro idioma. Dessa forma o aprendizado das línguas vai sendo organizado junto com o cérebro, ao invés de precisar ser armazenado em camadas celulares já definidas na idade adulta.
Outro ponto que pode ajudar os candidatos que optam pela Língua Inglesa é o fato de muitos elementos do cotidiano possuírem palavras e expressões em inglês: filmes, seriados, músicas, nomes de lojas e marcas, etc. Nossa cultura está bastante inundada com nomes e termos em Inglês, bem mais do que imaginamos. Se o aluno tem mais curiosidade a respeito desses termos e busca traduzi-los e entender seus significados, seu vocabulário na língua se amplia e ele desenvolve um diferencial para a hora da prova. É importante que a escola incentive essa curiosidade.
O que achou dessas informações? Como você prepara seus alunos para a prova de língua estrangeira do ENEM? Quer saber mais sobre isso? Confira nosso e-book sobre o impacto da língua estrangeira no ENEM!

O Impacto da Língua Estrangeira no ENEM - MISSU

Videoaula - Como a TRI impacta na nota do ENEM

Comentários

comentários