Como utilizar diagnósticos para atualizar o Plano Pedagógico

O Plano Pedagógico é um documento que deve ser atualizado com frequência, já que os objetivos pedagógicos da escola podem variar de acordo com os aprendizados efetivos dos alunos. A diferença entre o planejado e o real deve ser analisada diversas vezes durante o ano por meio de diagnósticos de aprendizagem (veja o artigo Porque sua escola precisa de diagnóstico de aprendizagem).

No Ensino Médio, essa questão é ainda mais urgente, pois as intervenções precisam ser implementadas no curto prazo – a escola não pode esperar um semestre ou um ano para concentrar-se nas lacunas encontradas. Os diagnósticos de aprendizagem são o principal aliado da escola durante essas ações.

Mas como utilizar diagnósticos de aprendizagem para atualizar o Plano Pedagógico da escola?

Para criar uma boa estratégia com diagnósticos de aprendizagem é preciso levar em conta três principais questões:

1. A frequência das avaliações

As turmas evoluem de formas diferentes, por isso é preciso ir além do diagnóstico inicial. Simulados ou “Provões” no início e no fim do ano letivo, por exemplo, são uma prática boa, mas que não permitem o acompanhamento e a intervenção na evolução da turma.

Nos últimos anos do Ensino Médio, por exemplo, é necessário realizar de 5 a 8 avaliações (como simulados, exercícios e atividades avaliativas) no ano para garantir tempo hábil para interpretar e intervir no aprendizado final dos alunos. É preciso adaptar a frequência das avaliações de aprendizagem de acordo com a maturidade dos alunos e a complexidade dos conteúdos e habilidades.

Exemplo:

5º ao 8º ano EF 2 a 4 avaliações no ano ➔ Avaliação Diagnóstica
➔ Monitoramento constante da aprendizagem
9º EF ao 1º EM 3 a 6 avaliações no ano
2º e 3º EM 5 a 8 avaliações no ano ➔ Avaliação Diagnóstica
➔ Monitoramento constante da aprendizagem
➔ Treino para ENEM e vestibulares

2. A interpretação dos dados

Não basta medir. A estratégia de utilizar avaliações constantes ao longo do ano pressupõe uma equipe capacitada para interpretar os dados, criar indicadores e encontrar intervenções.

É preciso formar o corpo docente da escola para que a frequência das avaliações seja acompanhada com análises estratégicas. Os professores e gestores devem ser capazes de interpretar os dados e elaborar o diagnóstico, identificando lacunas no processo de ensino-aprendizagem nas determinadas turmas As lacunas identificadas, por sua vez, servem de base para o planejamento de mudanças e intervenções que supram essas necessidades.

3. As intervenções no Plano Pedagógico

A partir dos resultados dos simulados, avaliações, provas escolares e do diagnóstico pedagógico, é necessário propor ações personalizadas para as necessidades de cada turma ou série da escola.

As prioridades pedagógicas de cada turma podem ser atendidas de diferentes formas, sem exigir grandes mudanças no calendário da escola ou na organização inicial das disciplinas, como:

  • Adaptação do plano de aulas com base nestes conteúdos e assuntos
  • Materiais de estudo complementares
  • Atividades extras na escola ou em casa, além do horário das aulas
  • Projetos especiais

Exemplo:

Lacuna: Os alunos encontram dificuldades para propor soluções baseadas em referências durante a produção de textos e redações.

Intervenção: Utilizar aulas de sociologia, adaptando o plano e aulas, para o estudo e interpretação de atualidades e acontecimentos da sociedade.

Essas intervenções podem estar presentes no Plano de Ação Pedagógico para serem acompanhadas pelo Coordenador Pedagógico ao longo do ano. Veja um modelo de Plano de Ação Pedagógico.

A elaboração de diagnósticos baseados em avaliações da aprendizagem é a melhor forma de fundamentar intervenções frequentes e eficazes na rotina do processo de ensino-aprendizagem da escola.

O que achou do tópico? Sua escola já elabora diagnósticos constantes para intervenções no planejamento das turmas? Dê sua opinião e nos ajude a enriquecer a discussão.

Projeto de Preparação do Ensino Médio focado em ENEM e vestibulares

Agende uma consultoria gratuita para melhorar o desempenho da sua escola no ENEM e nos vestibulares

Comentários

comentários